Conheça alguns benefícios que um desempregado pode ter acesso

Geralmente as pessoas desempregadas devem estar conectadas ao Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal ou estão registradas no Pis / Pasep para receber auxílios e benefícios. Por isso, para ter acesso a alguma ajuda de custo público, você precisa procurar um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e informar-se sobre os procedimentos.

Veja também: Como você fica as regras de transição do INSS para 2022

Abaixo você pode encontrar 4 benefícios públicos que uma pessoa sem emprego tem direito. Confira quais deles recaem sobre sua situação:

Quem pode pedir seguro-desemprego:

  • Demitidos sem justa causa;
  • Indireta rescisão de contrato de trabalho, quando o empregado “dispensa” o empregador;
  • Funcionários com contrato suspenso para participar do curso ou empoderamento oferecido pelo empregador;
  • Os pescadores profissionais durante o período dos defasados;
  • Profissional sem renda suficiente para sua manutenção e sua família;
  • Trabalhador resgatado da condição similar ao de Slave.

Quem pode solicitar o selo de gás

  • Cadastro no Cadastro Único
  • Ter renda domiciliar mensal per capita inferior ou igual a meio salário-nacional;
  • Ter membros residentes na mesma casa que recebem o BPC.
    • Ter renda mensal mínima de até meio salvo-mínimo por pessoa (R$ 606);
    • Ter renda familiar mensal de até três salários-mínimo (R$ 3.636);
    • Nome um membro responsável pelo grupo familiar, desde que você seja 16 ou mais velho, para ser o titular do cadastro;
    • O chefe do grupo familiar deve ser, preferencialmente, uma mulher e apresentar o Título CPF e / ou Eleitor;
    • As famílias indígenas e quilombolas podem apresentar qualquer um dos documentos citados abaixo.

    Quem pode solicitar a Taxa de Energia Elétrica Social

    Conforme a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), eles podem receber a Tarifa de Energia Social de famílias de Energia inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). É preciso que a renda domiciliar mensal per capita seja menor ou igual a um salário mínimo nacional-mínimo. Além disso, de acordo com a Agência Brasil, as regras também contemplam:

    • idosos com 65 anos (sessenta e cinco) anos ou mais antigos;
    • Pessoas com deficiência, que recebem o Continuado Gift Benefit (BPC);
    • Família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até três salários-mínimo, que tem um membro portador de doença ou deficiência.