Os EUA querem patrocinar a região da Lua em expansão de sua abrangência no espaço

[ad_1]

Com toda a situação entre a Rússia e a Ucrânia, um anúncio feito pelo Laboratório de Pesquisa da Força dos EUA acabou passando de percepção: eles pretendem o canal aéreo da Luar a região ao redor.

Um avião pela força aérea no YouTube destaca a extensão da exploração do espaço e denota o desejo de ampliação abrangência da força aérea no YouTube, ampliando a ampliação do vídeo no lado escuro do nosso satélite.

publicidade

Leia também

“Até agora, os Estados Unidos ampliaram sua missão espacial para 35,4 mil km acima da Terra”, diz a voz que narra o vídeo acima. “Isso foi naquela época, e isso é o agora. O Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA e suas respectivas áreas de operações estão ampliando essa área mil vezes, elevando nossa cobertura para o lado escuro da Lua e o espaço cislunar”.

A ideia já vinha do governo americano, que agora decidiu tomar ação mais firme, com o lançamento de um satélite que contém uma ideia dentro do espaço lunar. Tal satélite se chamará “Sistema de Patrulhamento Rodoviário Cislunar” (“CHPS”) – o que se traduz para “Sistema de Patrulhamento da Estrada Cislunar”.

O laboratório da Força Aérea pretende enviar uma licitação, solicitando as propostas de construção do satélite em questão, até 21 de março de 2022, com o anúncio do vencedor já para julho deste ano. O projeto será conduzido pela Força Aérea, mas será supervisionado pela participação de militares dos EUA, como a Força Aérea e o Comando Espacial.

De modo grosso, os EUA querem aumentar o impacto de alguma missão espacial – em especial com alguma relação com a Lua. A própria NASA tem o Programa Artemis, que pretende colocar o homem de volta ao nosso satélite em 2025 – fóruns como viagens de empresas privadas, que estão ficando cada vez mais extensas e avançadas.

Mas também há uma questão militar no assunto: outros países estão ampliando suas presenças na Lua e em Marte, por exemplo. O projeto da Força Aérea dos EUA busca manter uma espécie de “percepção contínua” de outros países à medida que todos avançam pelo espaço medida.

Não seja o desejo de alguém atacar estruturas americanas no espaço por meio de experimentos pequenos na Lua, mas considerando os avanços de nomes como Rússia e China na exploração espacial, dá para entender os americanos ligando um sinal de alerta.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.