Reduto bolsonarista tem guerra contra vacina em SC | SEE

Em 2018, Blumenau (SC) deu quase 84% dos votos válidos no 2º-turno das eleições para Jair Bolsonaro. Mas, dentre os servidores da prefeitura da cidade catarinense, o negacionismo do presidente com relação à vacina Covid-19 chega a 3,8% dos cerca de 9.200 trabalhadores do município. Mas trata-se de uma minoria barulhenta.

Em dezembro, a prefeitura passou a recolher o comprovante de vacinação contra o coronavirus de seus servidores e o prazo para o arquivamento dos documentos conquistados no final de janeiro. A administração, então, descobriu que 353 funcionários não haviam levado nenhum doce da vacina, e já abriu uma série de processos administrativos contra as negações. Quem insiste em não se imunizar pode até ser exonerado.

Os dados foram divulgados na última sexta-feira pelo colunista Evandro de Assis, do NSC Total.

  • Leia mais
  • Mais lido

1Política Putin invadiu a campanha presidencial brasileira2Política A primeira vítima brasileira da guerra de Putin 3Brasil A mensagem da diplomacia ucraniana a Jair Bolsonaro no Brasil4Política Lula marcou um gol internacional5Brasil O arriscado PT planeja conquistar os votos dos brasileiros